Lâmpada queimada.
Textos

Lâmpada queimada.

A gente se acostuma rápido com tudo, não é?

Semana passada a lâmpada do meu banheiro queimou do nada. A partir de então, sempre que eu entrava nele, eu tentava acender a luz, mesmo sabendo que não iria funcionar. Era inevitável apertar o interruptor.

E muitas das vezes, nós estamos assim, insistentes com algo que já não funciona mais. Não nos damos conta do que parou de dar certo, então continuamos nessa mesma rotina.

É quase um ciclo vicioso. Eu sabia que a lâmpada estava queimada e não iria acender, mas meu cérebro já estava acostumado com a ação. É exatamente assim com qualquer outra situação da vida. Por isso, é quando nos acomodamos que nasce o perigo.

Acomodar-se com algo é não sair da zona de conforto, é aceitar qualquer coisa ou recusar qualquer oportunidade de mudar. É se conformar com o dia a dia, com um trabalho o qual não é o seu sonho, com um relacionamento desgastado por brigas diárias – é se conformar com a falta de coragem de sair dessa zona.

Os acomodados geralmente não percebem que estão estagnados na vida. Já não têm força de vontade de correr atrás dos sonhos, muito menos de recomeçar.

Eu sei, a zona de conforto parece ser bem legal. Você não se arrisca, não perde nada, não quebra a cara, é tudo bem calmo. Mas também não ganha nada, não vive a vida, perde tempo e não prospera em nenhuma área.

Hoje de manhã, ao acordar, fui direto para o banheiro. E antes de chegar, comecei a pensar: “a lâmpada não vai acender, não adianta” – e eu não apertei o interruptor dessa vez.

Temos o poder de decidir o tipo de vida o qual iremos levar. Nós podemos sim, abrir os olhos para a vida e simplesmente vivê-la de verdade. Basta mudar os pensamentos, analisar o que está errado e decidir tomar outro rumo.

Desfazer e refazer, abandonar e recomeçar. Essas são palavrinhas “mágicas”, as quais produzem uma mudança “mágica”. Toda a coragem para decidir sair da janela e ir para a rua está aí dentro de você, congelada – só você pode aquecê-la novamente.

Você vai continuar insistindo em apertar o interruptor, ou vai trocar a lâmpada?

Texto por: Lauren da Rocha Scomparim.

116f1e31-f652-4f08-aa30-972b551c8928

facebookfacebook

sobre a autora

Apaixonada por tudo que faz meu coração vibrar: moda, dança, livros, fotografia, viagens, longboard, arte (em geral), música, céu, mar, sol e lua! Sou uma pessoa de muita fé e de alto astral! Futura estudante de moda, eu quero mostrar o lado “moda como expressão da sociedade”, pois acredito que ela não é só consumismo e regras ditas!